O Bastonario

Prezados Membros Coletivos!
Cariíssimos beneficiários dos trabalhos dos engenheiros!
“…vamos aprendendo que nada é impossível de solucionar, apenas siga adiante,” (Papa Francisco)
Por força do Decreto-Lei n.º 10/2008, de 17 de março, a Ordem dos Engenheiros de Cabo Verde, tem como...               Ler +...

Membros Associados

Engenheiros Associados a OECV
inscritos

Areas de Interesse

Exercicio da atividade de engenharia
Fórum e colóquios de engenharia     
Formações e ações de capacitação 
Programas e estágios de adaptação

Órgãos da ordem

Votos do utilizador: 3 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Conselho Diretivo Nacional
Como sendo orgao de Gestão da OECV, tem como total responsablidade de fazer a oeganização crescer e lutar pela dignificação da organização.
Tem como seu motor o Bastonario com competencias distintas que lhe permite elaborar projetos exiquiveis sendo executadas para o bom funcionamento da organização.

1. Compete ao Conselho Directivo Nacional:
a) Executar as deliberações da Assembleia-Geral;
b) Promover e defender o prestígio da Ordem através da prossecução dos seus fi ns;
c) Preparar para cada ano o projecto das grandes linhas de actuação da Ordem a submeter à Assembleia-Geral para apreciação e aprovação;
d) Gerir os bens e dirigir os serviços centrais da Ordem;
e) Elaborar o plano de actividades e o orçamento, bem como o relatório e contas a apresentar à Assembleia-Geral;
f) Apoiar a Mesa da Assembleia-Geral na organização das Assembleias-Gerais;
g) Submeter à Assembleia-Geral os projectos de regulamento e propostas de alteração ao Estatuto e regulamentos;
h) Zelar pelo respeito e cumprimento do Estatuto e dos seus regulamentos bem como das deliberações e decisões dos órgãos da Ordem;
i) Admitir, atribuindo a competente carteira profi ssional, os pedidos de inscrição dos engenheiros, ouvido o Conselho de Admissão e Qualificação Profissional;
j) Manter actualizado o registo geral das inscrições dos membros da Ordem;
k) Participar às entidades competentes, se necessário, as penas que tenham sido impostas aos membros da Ordem;
l) Deliberar a propositura de acções judiciais, confessar, desistir e transigir em juízo;
m) Alienar ou onerar bens, contrair empréstimos e aceitar doações e legados nos termos e limites a defi nir em regulamento;
n) Propor à Assembleia-Geral a admissão de membros honorários;
o) Propor à Assembleia-Geral a aprovação dos símbolos da Ordem;
p) Constituir grupos de trabalho temporários, de âmbito nacional;
q) Desenvolver as relações internacionais da Ordem;
r) Arrecadar receitas e realizar as despesas;
s) Propor à Assembleia-Geral o montante das jóias de inscrição e quotas mensais dos membros da Ordem;
t) Decidir da organização de novas especialidades, ouvido o Conselho de Admissão e Qualificação Profi ssional;
u) Propor à Assembleia-Geral a concessão de distinções aos membros;
v) Criar as Comissões que se mostrarem necessárias e aprovar os correspondentes programas;
w) Admitir e exonerar pessoal dos serviços de apoio aos órgãos da Ordem;
x) Exercer as competências que não são de outros órgãos;
y) Exercer as demais competências que lhe são conferidas pelo presente Estatuto e os seus regulamentos.

Vitor Manuel Lopes Coutinho
Presidente/Bastonário
Ver Perfil
Carlos Alberto de Sousa Monteiro
Vice Presidente
ver Perfil
 Joana Beta Mendonça 
Tesoureira
Ver Perfil
Antão Miguel Chantre
1º Vogal
Ver Perfil
Jorge Pires Ferreira
2º Vogal
Ver Perfil
 Jairson Silva Bareto
3º Vogal
ver Perfil